terça-feira, 30 de abril de 2013

MARQUÊS DE POMBAL JÁ RESERVADO




NOTÍCIA IMPORTANTE

Conselho de Ministro reúne extraordinariamente este feriado para discutir problemas urgentes do país.




CHOVE NO PRÓXIMO FIM DE SEMANA?... QUERO LÁ SABER !!!!!

Olá pessoal:

Só para avisar que quem me quiser ligar a partir de sexta-feira, vai ter que pagar também ... o roaming é democrático e tira € a toda a gente ... ehehehhehe.

Abracinhos para todos.






PIADA DO DIA: OS FRADES


Um aventureiro que se encontra de passagem pelo Tibete, pediu alojamento num mosteiro ... de monges.
Depois dum hospitaleiro acolhimento e duma retemperadora refeição, mostraram-lhe o quarto onde iria pernoitar, com 3 amplas janelas, embora fechadas.

Ao ficar só e impelido por uma enorme curiosidade, decidiu abri-las ...

Da primeira avistava uma sala com todos os frades nus, com as respectivas "pilas" em cima duma mesa, em absoluto silêncio e em pose meditativa.

Da segunda janela avistava um quarto, com uma deslumbrante mulher deitada, nua, em cima da cama.

Ao abrir, curioso, a terceira janela, via um outro quarto com apenas um frade, igualmente nu, mas pendurado numa corda, parecendo mesmo que estaria enforcado ...

Pela manhã e ao pequeno almoço, não resistiu e questionou ao frade que lhe tinha indicado os aposentos, o significado de tais cenários.

- Caro hóspede, na primeira janela viste uma cerimonia que todos os dias realizamos e que consiste em, nus, colocarmos o nosso sexo em cima duma mesa, aguardando que uma mosca pouse num deles... esse é o eleito para desfrutar da bela mulher que viste no outro quarto.

- Sim, compreendo ... e o frade enforcado?

- Esse era o filha da mãe que todos os dias tinha sexo com a bela mulher até descobrirmos que punha mel na sua pila !!!!!



SAPATO NOVO PARA ELA ...

A próxima viagem está agendada para Jerez de la Frontera, em Espanha, para o próximo fim-de-semana e ... o estado do pneu dianteiro aconselhava já a sua substituição.

Como de costume, marquei na Jomotos a colocação dum novo "sapato" para ela ... elegante, resistente e na moda como convém ....

Nas fotos, o competente João a fazer a montagem respectiva.












segunda-feira, 29 de abril de 2013

VALE E AZEVEDO vs SÓCRATES


O título mais parece o anúncio dum combate de boxe de sexta à noite mas não é ... infelizmente.

Trata-se dum artigo de José António Saraiva, que admiro pela escrita que nos prende a atenção sem ser maçador, e em que opina sobre as semelhanças entre os dois personagens de tão má lembrança ... um a 6  e outro a pouco mais de 10 milhões.

"Há uns anos, eu deixava habitualmente o carro no parque subterrâneo de um prédio com acesso pela Av. da Liberdade e cujas traseiras davam para a Rua Duque de Palmela.
João Vale e Azevedo, na altura presidente do Benfica, tinha escritório nesse prédio, o que era uma festa: quase todos os dias, à saída dos elevadores, havia uma bateria de jornalistas à sua espera.

Às vezes, eu e ele cruzávamo-nos de manhã ou ao fim da tarde, e fazíamos conversa de circunstância. Um dia apanhou-me à saída e propôs-se acompanhar-me a pé até ao meu emprego. Na véspera tinha havido um debate televisivo entre os candidatos à presidência do Benfica, que ele vencera claramente, e queria falar sobre o assunto. Fomos então pela Rua Duque de Palmela fora, com ele a debitar as suas impressões da noite anterior. A certa altura, procurando ser simpático, eu disse-lhe:

-- Tenho de lhe dar os parabéns pelo debate! Você, mesmo quando não tem razão, consegue ser convincente.

Ele olhou para mim espantado, e acabou por dizer:

– Arq.º Saraiva, está enganado! Eu tinha razão em tudo o que disse!

Percebi que não valia a pena contra-argumentar. O homem estava absolutamente convencido da sua verdade e nada o demoveria. Foi esta a ideia que me veio à cabeça no fim da entrevista com Sócrates na quarta-feira da semana passada.

Sócrates e Vale e Azevedo são almas gémeas. Têm personalidades muito próximas. São ambos megalómanos, perseverantes, combativos e portadores de uma energia inesgotável, acham que não fizeram nada de errado mas levam instituições à falência, têm um enorme desplante, mentem com toda a convicção (porque parecem não saber distinguir entre a verdade e a mentira) e tudo aquilo em que se metem é nebuloso. 

No princípio da entrevista, Sócrates garantiu que não seria candidato a Belém. Lembrei-me de que, dois ou três meses antes de assumir a liderança do PS, ele me disse que ia abandonar a política. Perante a minha insistência, respondeu-me que era uma decisão inabalável, pois Guterres tinha saído muito mal do poder e ele não queria passar pelo mesmo. Isto, repito, passava-se poucos meses antes de ganhar a presidência do PS. Como poderemos saber o que ele fará dentro de três anos? Mas houve quem aceitasse essa garantia como boa…

Depois deste intróito, Sócrates atacou os que criticaram o seu regresso à TV, dizendo que o queriam calar, que pretendiam impedi-lo de se defender, que tal era antidemocrático e mostrava «o carácter dessa gente». Ele seria incapaz de fazer o mesmo a alguém. 

Neste ponto da entrevista, senti um sobressalto: mas, afinal, quem pressionou a TVI para afastar Manuela Moura Guedes? Quem manobrou para pôr José Manuel Fernandes fora do Público? E Mário Crespo fora da SIC? Quem enviou Rui Pedro Soares a Madrid para comprar a TVI, em nome da PT, com vista a mudar-lhe a orientação? Quem deu instruções a Armando Vara, então administrador do BCP, para fechar o SOL? 

Sócrates desencadeou uma ofensiva sem precedentes contra vários órgãos de comunicação social, e agora tem o desplante de se queixar de que não queriam deixá-lo falar? Ainda por cima, ele sabe perfeitamente que, em cima da sua secretária em Paris, há pedidos de entrevista de toda a imprensa portuguesa. Queriam amordaçá-lo? Não brinquemos com coisas sérias.

A entrevista prosseguiu com Sócrates a rebater os «embustes» de que foi vítima e a corrigir a «narrativa» que se escreveu a seu respeito. Garantiu que o Memorando que assinou com a troika não previa cortes do 13.º e 14.º meses, aumento do IVA, reduções dos salários e pensões, etc. Um dos entrevistadores, Paulo Ferreira lembrou que o Memorando não estabelecia medidas concretas «mas apenas metas». Sócrates fingiu, porém, que não ouviu. Continuou na sua. E para condicionar os entrevistadores, usou várias vezes um truque a que Chávez também recorria: acusou-os de repetirem as «mentiras da direita» a seu respeito.

Sócrates levava outro alvo na mira, o Presidente da República.
Disse que Cavaco não tinha «autoridade moral» para lhe dar lições, e citou o caso das escutas. Afirmou que foi uma «invenção da Casa Civil do Presidente para derrubar o Governo».

Não sei se foi uma invenção nem sei qual era a intenção. O que sei é que o caso foi aproveitado à exaustão pelo Governo de Sócrates e pelo Partido Socialista para atacar Cavaco. Se houve aproveitamento político do caso das escutas, foi do PS para atacar Cavaco e não o inverso. Aliás, ao contrário do que Sócrates também afirmou, a ‘personagem central’ do caso, Fernando Lima, não foi promovido mas sim destituído da chefia do gabinete de imprensa, e afastado do espaço público. 

Mas, no ataque a Cavaco, Sócrates não se ficou por aqui. Adiantou que o Presidente tinha uma atitude em relação ao seu Governo, e tem outra relativamente a este. Mas Sócrates estará bem informado do que se passa em Portugal? Onde estaria quando Cavaco pronunciou o célebre discurso de Ano Novo em que falou da «espiral recessiva»? Ou quando enviou o Orçamento para o TC com observações assassinas para o Governo de Passos Coelho sobre os cortes nas pensões?

Será a ‘narrativa’ que está errada – ou Sócrates que quer escrever uma História que não existe? 

Porém – hélas! –, depois de negar todas as acusações que lhe têm sido feitas, esgrimindo números que ‘provam’ que ele nem governou nada mal, Sócrates reconheceu ter cometido um erro. Fez-se suspense. Ficámos todos à espera que ele fosse apontar uma medida mal pensada, algo que explicasse o facto de o país estar à beira da bancarrota quando ele saiu
.
Então, disse:

– Sim, cometi um erro. Se voltasse atrás, não o tinha feito. O erro foi formar um Governo minoritário. Tive de enfrentar permanentemente um Parlamento hostil.
Afinal, o erro de Sócrates não foi bem um erro – foi um acto de coragem.
Do qual ele acabou sendo a vítima. Um herói incompreendido. Quase um mártir.

Este tom perpassou por toda a entrevista. Sócrates nunca foi um carrasco – foi sempre uma vítima. Uma vítima da oposição, que chumbou o PEC IV. Uma vítima do Presidente da República, que conspirou contra ele. Uma vítima dos mercados, que agiram com ganância e foram responsáveis pelo aumento da dívida. Uma vítima ‘dessa gente’ que o queria agora calar
.
A meio da entrevista, tive uma sensação de déjà vu, de cansaço. Aquele era um filme já visto, num estilo conhecido.

No fim do programa, porém, todos os canais se lançaram com louca excitação para escalpelizar as palavras de Sócrates, mobilizando para o efeito baterias de comentadores que proporcionaram uma verdadeira maratona que durou todo o serão. 

Mesmo assim, houve grandes momentos. Na SIC Notícias, Sousa Tavares começou a esboçar uma defesa de Sócrates, sendo energicamente rebatido por Gomes Ferreira, que explicou que inúmeros prejuízos, como os das empresas públicas, das empresas municipais ou da Madeira tinham sido atirados para baixo do tapete e não contabilizados.
Por isso, as contas de Sócrates eram «uma mentira».
Sousa Tavares ainda proporcionaria um momento hilariante ao dizer que, na era socrática, ninguém se tinha oposto às grandes obras públicas.

Ricardo Costa emendou:
– Miguel, a Manuela Ferreira Leite foi sempre contra!

Mas Miguel não se lembrava. Não se lembrava de Manuela Ferreira Leite ter sido contra o TGV, contra o Aeroporto, etc., e até ter feito uma campanha eleitoral inteira a falar contra os grandes projectos, que – segundo ela – «iam lançar encargos brutais sobre as gerações futuras». Enfim, os defensores de Sócrates revelam em alguns temas uma memória tão boa como a do seu patrono.
O momento mais extraordinário daquela noite guardei-o, porém, para o fim. A certa altura da entrevista, José Sócrates disse, mostrando que não tinha nada a esconder: 

– Nunca tive acções, nem dinheiro em offshores. Sempre tive a mesma conta bancária.

– Na Caixa Geral de Depósitos – anotou o jornalista Paulo Ferreira.

– Na Caixa Geral de Depósitos – confirmou Sócrates, humilde.

Ora aí, veio-me uma coisa à cabeça: ‘Mas eu vi uns cheques de Sócrates doutro banco.
Estarei a fazer confusão?’. Fui confirmar. Não estava a fazer confusão: os cheques eram mesmo de outro banco, o Totta, tinham escarrapachado o nome completo do cliente – «José Sócrates Carvalho Pinto de Sousa» – e eram às centenas! Para que precisaria Sócrates de tantos cheques? Não faço a menor ideia.

A verdade é que há demasiadas interrogações no percurso de José Sócrates. Foi a coincineração da Cova da Beira, os mamarrachos da Câmara da Guarda, o diploma da Universidade Independente, o Freeport, o Face Oculta, o Tagus Parque…

A propósito: de nada disto se falou na entrevista."





PORTUGAL vs BANGLADESH



Há dias, desabou um prédio no Bangladesh causando um indeterminado número de vítimas, cujas buscas, oficialmente, terminaram hoje, tendo sido dado início ao uso de maquinaria pesada para a remoção dos escombros.

Foi igualmente noticiada a prisão do proprietário do prédio ...

Triste visão do terceiro mundo não concordam?

Pois cá, em Portugal, país com fronteiras mais antigas da Europa e em que os seus cidadãos se orgulham, por exemplo, de termos sido o primeiro país europeu a abolir a pena de morte, tal episódio seria tratado de maneira diferente:

O prédio desabou ... o governo diria que iriam ser constituídas X comissões de investigação, os escritórios de advogados esfregariam as mãos de contentes pela perspectiva de receita e mediatismo, as televisões teriam aberturas de serviços noticiosos garantidos por vários dias, ... e os tribunais, mais umas toneladas de papel em volumosos processos com o caso atinentes.

Previa-se que o processo judicial demorasse cerca de 10 anos a concluir e, claro que, nos entretantos, os vários programas de TV como Prós-e-Contras, Justiça Cega, A Cor do Dinheiro, ... durante meses debateriam e entrevistariam os mais conceituados "bitaitistas" nacionais sobre o assunto.

Finalmente, ao fim dos tais 10 anos, tudo ficaria decidido condenando o servente de pedreiro por não ter feito a mistura de areia e cimento com a dosagem correcta ...





VILHENA




domingo, 28 de abril de 2013

PIRATARIA

Há a informática em todo o mundo, a marítima na costa da Somália, .... e a florestal em Arganil ...

Ontem ...





sexta-feira, 26 de abril de 2013

DIA ATAREFADO





NO 25 DE ABRIL ... FUI PASSEAR ...

Olá a todos:

Ia disputar-se na Covilhã a final dos campeonatos universitários e, na modalidade de voleibol, a AAC onde joga o meu filho, tinha sido apurada.

Conversa com o Hélder e o Zé Luís, ... e combinou-se ir lá ver o jogo e fazermos um pic nic na Serra da estrela, no poço do inferno, lugar que conheci há algum tempo com "a malta das motas" ...

Desportivamente as coisas não correram bem aos rapazes da AAC pois perderam o jogo por 3-1 mas, em termos de gastronomia e prova de vinhos... a coisa não podia ter corrido melhor ...

Ficam as fotos ....





Todas as fotos AQUI

quinta-feira, 25 de abril de 2013

NOTÍCIA DO DIA



"Descobertos SWAP's nas Àguas de Coimbra, SA"

Fod@-se ... então agora temos que começar a ferver a água da canalização?



DESEJO DO DIA


"Bom mesmo era que um deputado apanhasse febre aftosa ... aí teríamos que abater todo o rebanho"



ADMIRAÇÃO DO DIA


"Portugal está mesmo de pernas para o ar ... 
então agora prendem um culpado?"
Rui Zink






quarta-feira, 24 de abril de 2013

DÓI-ME TUDO ....

Até amanhã... boa noite





ARBITRAR COM PEDAGOGIA

No passado domingo gostei muito do trabalho do árbitro, o sr. Capela.
Apesar de se tratar dum jogo difícil, com lances muito disputados que requereram sempre a atenção, não só do referido Sr. árbitro mas de toda a restante equipe, esteve muito bem, deixando jogar ... uma arbitragem "à inglesa" que só beneficia o espectáculo que equipas como a do Glorioso, espalham por esse mundo fora.

Não costumo comentar as arbitragens mas o elevado nível de desempenho fez com que aqui viesse dar nota do mais que merecido elogio.

Apesar de ter mantido do primeiro ao último minuto uma arbitragem firme e sem dar hipóteses a reclamações (também não havia razões para isso ...), em minha opinião, podia ter expulso 2 ou 3 jogadores da lagartagem só por causa de não lhes subir a fama à cabeça... ainda há dias jogavam na 2ª B e agora, que já estão na 1ª Liga, pensam que já podem discutir com os árbitros ... 

Registei, com imenso agrado, a atitude pedagógica do Sr. Capela que, em cada lance que apitava para falta, explicava aos jogadores o que deviam ou não fazer e, sobretudo, ensinou-lhes  o que significa desportivismo e fair-play.

Assim sim, ....gosto de futebol e então assim, adoro !!!!



DICA DE ARITMÉTICA DO DIA


Hoje trago-vos uma curiosidade aritmética muito interessante.
Vamos fazer uns pequenos cálculos cuja conclusão vos deixará a sorrir e intrigados ...

Comecemos com o nº do sapato que calçamos;
multiplique por 5, some 50, multiplique por 20, ... some 1012.
Ao resultado, diminua o ano do seu nascimento ...

O resultado obtido é um número composto por quatro dígitos: os 2 primeiros são o nº que calça e os outros dois, os da direita, a sua idade (antes do aniversário de 2013).

Engraçado não é?...

E agora digo eu: Para que raio serve esta merda? ... há malta que não tem mesmo nada que fazer !!!!



PENSAMENTO (OPTIMISTA) DO DIA




"Não desesperes ... pior vive o Galo que tem um filho frango, uma mulher galinha, dorme em cima dum pau duro e ainda tem que acordar cantando"




BOM DIA ... NÃO SE PREOCUPEM !!!!!!

É verdade pessoal ... não se preocupem com o meu atraso de hoje em aqui vir postar qualquer coisa e obrigado desde já a todos os que me ligaram a perguntar se eu estava bem de saúde.

É que, hoje, o meu meio de transporte para o trabalho foi este e só à pouco cheguei e ainda foi preciso darem-me umas massagens às pernas depois de meia hora com o rabo de molho em água fria ... de resto, tudo bem.





segunda-feira, 22 de abril de 2013

EMBAIXADOR DORME EM SERVIÇO

Dizem-me que este sujeito, que adormeceu numa cerimónia oficial, é o Embaixador de Portugal em Timor ... não faço ideia se é... não conheço e depois desta figura também não quero conhecer ...

Ramos Horta, presidente de Timor Leste, aproveitou para tirar uma foto ...

Na empresa onde trabalhava, dormir em serviço era motivo para instauração dum processo disciplinar com intenção de despedimento.