terça-feira, 30 de junho de 2015

segunda-feira, 29 de junho de 2015

quinta-feira, 25 de junho de 2015

AJUDEM-ME A PERCEBER






Ouvi ontem José Manuel Silva, bastonário da ordem dos médicos, a comentar uma sondagem que foi feita aos jovens médicos portugueses e em que cerca de 65% consideravam a possibilidade de emigrar para terem uma vida melhor.

Na opinião do Sr. Bastonário o problema está em "que estamos a formar demasiados médicos... as escolas não deveriam ter tantas vagas ... e depois há médicos a mais ... "  blá, blá blá, blá, ...

Em Figueiró do Campo, freguesia do concelho de Soure, com cerca de 2.000 habitantes, o médico do Centro de Saúde local reformou-se o ano passado ... até agora, as pessoas ainda não têm médico de família porque não há clínicos suficientes.

Fod@-se !!!!

Ajudem-me a perceber !!!!


quarta-feira, 24 de junho de 2015

(MAIS UMA DO) ACORDO ORTOGRÁFICO



 No outro dia, ouvi o Malaca Casteleiro dizer que o Acordo Ortográfico em que trabalhou incansavelmente ao longo de anos e anos teve por objectivo uniformizar a língua entre todos os países de expressão portuguesa.

   - Assim sendo, os brasileiros têm rabo ou somos nós que vamos passar a ter bunda?

   - E as senhoras, as de cá passarão a usar calcinha ou são as de lá que usarão cuecas?

   - De fato eles vestem fato ou nós, de facto, de futuro envergaremos terno?

   - O governo de cá rouba-nos a grana ou é o de lá que lhes sonega o carcanhol?

   - Passamos a ir à lanchonete ou são eles que vão ao café?

  -  Vamos beber um bagaço à tasca ou uma cachaça ao boteco?

   - E o tipo que defende a baliza, é para eles guarda-redes ou, para nós, será goleiro?

   - E como nos passaremos a mover? Nós de trem, ônibus, bonde, ou eles de comboio, autocarro, eléctrico?

   - Esperamos pelo transporte na parada ou continuaremos a fazê-lo na paragem?

   - Respeitamos a bicha na paragem ou antes a fila na parada?

   - E aquele gajo porreiro, de pêra, que vai a sair da esquadra. Vamos ter que dizer que é um cara legal, de cavanhaque, a sair da delegacia?

   - Se quisermos agrafar um relatório, recorreremos a um grampeador ou a um agrafador?

   - E se o nosso fito é afiar um lápis, agarramos num apontador ou num apara-lápis?

   - Fomos à privada e não usámos a descarga ou fomos à retrete e não puxámos o autoclismo?

   E por aqui, pela merda, me fico. Em castelo. À Casteleiro. Em bom português, do único, porque merda é merda, aqui ou no Brasil.


segunda-feira, 22 de junho de 2015

OS LESMAS NOS PICOS DE EUROPA (V)



5º DIA - O REGRESSO
Avín -> Chaves ->Coimbra

Domingo, 14 de Junho ... dia do regresso a casa para começar já  a pensar em preparar o próximo passeio  

Tínhamos negociado com a gerência do camping a abertura do restaurante uma hora mais cedo para nos servirem o pequeno-almoço e, ás 08:00 "em ponto", começámos a "pequeno-almoçar" pois a saída estava marcada para as 08:30 ... e horários são para cumprir 




O dia amanheceu de manhã como, aliás, aconteceu sempre que lá estivemos ... coisa curiosa mas foi mesmo sempre assim 

Fresco e com previsão de alguma chuva para a nossa viagem ...



A rapaziada ia-se preparando para os cerca de 700 kms de regresso ...


os fatos-de-chuva iriam ser necessários pois, durante a viagem, entre Leon e Benavente, choveu bem... nada que assuste os motard's mas, concordemos, viajar com bom tempo é bem melhor 


E feito o habitual briefing matinal, dando algumas indicações de utilidade geral, era tempo da foto de grupo para, logo de seguida, se dar início à viagem de regresso.


e por esta foto se pode comprovar que foi de extrema utilidade o Curso de Condução Avançada ministrado pelo João Machado,  Técnico da Prevenção Rodoviária e nosso consultor de Segurança Rodoviária desde 2013, ao abrigo do protocolo celebrado entre OS LESMAS e aquele organismo. Parabéns ao formador e a todos os alunos ... aproveito a oportunidade para lembrar aos que ainda não pagaram a propina, que se "cheguem à frente" 


Claro que, sem o Vitor Mesquita à frente com a responsabilidade das vozes de comando ... nada seria como foi 


Um abastecimento geral ainda em Cangas de Ónis e, dentro de poucos kms, iríamos entrar na A64 Santander -> Oviedo e, aí, rumaríamos a sul pela A66 até Benavente onde o destino seria a A-52, a Via Rápida das Rias Baixas que percorremos até Puebla de Sanábria, onde reabastecemos.

Na zona do túnel da A66, no seu ponto mais alto, a "camisolita" deu jeito pois as temperaturas desceram até 8º  e quase que deu para "bater o dente" 

Perto de Verín, tomámos a A-75 até à fronteira portuguesa e, em pouco tempo, estávamos em Chaves ... o destino era o "cozido à portuguesa" num tasco que conheço e onde parámos precisamente quando chovia bastante em Chaves ... o restaurante estava cheio e a 2ª escolha era a churrasqueira Tákitálá onde já somos clientes e obtemos sempre preços "porreiros" com a apresentação do cartão d'OS LESMAS




E em vez do cozido à portuguesa tivemos que fazer um pequeno sacrifício e contentar-nos com leitão assado à Bairrada ... 

Houve até quem dissesse que " foi preciso vir tão longe para comer leitão assado melhor que na Bairrada" 


Mas, o "pessoal do Norte" d'OS LESMAS não renega as suas origens e toca de comer umas "tripas à moda do Porto" 




Claro que nestas almoçaradas há sempre conversa e fanfarronice ... ao comentar-se que o Grupo de Peregrinos d'OS LESMAS era uma coisa quase exclusiva, logo o Vitor Mesquita afirmou que, também ele, era um verdadeiro peregrino



e comprovou o que estava a dizer 


Bom... e depois das "palhaçadas" do costume e que sempre OS LESMAS praticam com muito gosto, era chegada a hora de partir e, fizeram-se ali mesmo as despedidas da rapaziada que ia para o Porto ...

Iríamos seguir todos pela A24 e separar-nos-íamos no entroncamento com a A7 e A4 ... o grupo de Coimbra prosseguiria até casa, com mais uma breve paragem perto de Lamego para reabastecer e "esfregar os olhos" por causa da sonolência 

Conclusão:

O passeio, em termos paisagísticos, de confraternização, camaradagem e convivência, foi 6 ... ah, e os preços nem vos conto !!!! 

Estamos todos de parabéns pois fazer deslocar um conjunto ainda relativamente grande de motos e pessoas, sem que tenha ocorrido algum acidente ou incidente, em que tudo correu pelo melhor... foi obra !!!  

E "prontos" mais um fantástico passeio d'OS LESMAS ... venha o próximo.

sexta-feira, 19 de junho de 2015

OS LEMAS NOS PICOS DE EUROPA (IV)


OS LESMAS NOS PICOS DE EUROPA - 4º Dia



Avín -> Llabra (AS-340) ->Llamigo -> San Vicente de la Barquera -> Santillana del Mar -> Llanes -> Avín

Olá companheiros:

Dia 13 de Junho, o nosso 4º dia e último de passeio pelas Astúrias e, desta vez, pela Cantábria. No dia seguinte, seria o regresso a Portugal.

Mais uma vez a saída marcada para as 10:00 ... pequeno-almoço no bar-restaurante do camping e, ao fim de 3 dias, já toda a gente falava espanhol:



e hoje iríamos conhecer um pouco da costa cantábrica ...

Só que, primeiro, fomos por mais uns "Picos Desconhecidos", ... a AS-340 que atravessa a serra desde Soto de Cangas até à costa ... 



uma estrada estreita, e ocupada muitas vezes por estes "veículos"



Foi, sem dúvidas, uma ideia fantástica que me ocorreu e toda a malta fazia questão de mostrar o quanto me estava grato por poder conhecer tão fabulosos locais.












Insensíveis, é o que são ... Não sabem apreciar a fauna e a flora é o que me parece 


Bom, prosseguimos então porque a estrada era tão estreita que nem dava para fazer inversão de marcha ...


e as paisagens eram cada vez mais espectaculares...






passámos por 2 ou 3 aldeias onde o tempo tinha parado ... tal o isolamento da "civilização"


e o "atravessar a serra", num trajecto de pouco mais de 20 kms foi uma experiência fantástica e que vivamente recomendo aos que quiserem, de facto, conhecer os Picos sem se limitar à "volta dos tristes".



Decidimos parar para conversar um pouco sobre a felicidade que tivemos em "encontrar" aquela estrada e aproveitou-se para uma foto de grupo  em que, estranhamente, noto o Jacques com mais cabelo que de manhã e, ainda por cima, louro ... foram, certamente, os ares da montanha que lhe fizeram crescer o cabelo 

Mas, estranhamente, os "ares de montanha" ou as curvas e ganchos que tivemos que percorrer, causaram desarranjos intestinais inoportunos que, logo ali, houve que resolver 



"apertos" que podem acontecer a qualquer um e em qualquer lugar 






e como as paisagens são irrepetíveis, toca a fazer mais uma foto de grupo ...


Mas havia que continuar ... a estrada continuava lindíssima e convidava a um andamento calmo (como quase sempre) e que proporcionasse saborear aquelas "vistas" fabulosas.



Continua a ser difícil a escolha das fotos para ilustrar a "estória" ...


e, finalmente, deixámos as montanhas ... a estrada foi descendo, descendo, e fomos, tal qual aviões perdidos na neblina, perdendo altitude até que chegámos à costa.


O tempo estava mais escuro e bastante nublado ... bastante mais do que nas montanhas que tínhamos acabado de atravessar ... mas é mesmo assim e o passeio prosseguiu  com a ameaça de chuva sempre presente.

E a próxima paragem, depois dum "reabastecimento" para elas e para nós e da "ida-à-casa-de-banho-das-11:00" do Vitor Mesquita,  pela N634 chegámos a San Vicente de la Barquera ... local que ainda não conhecia mas que fica naquela "lista das revisitas" para qualquer dia.


Trata-se duma localidade especialmente vocacionada para o turismo para além dalguma actividade piscatória mas que é muito menos determinante na sua importância.


Situada mesmo defronte ao mar cantábrico, é conhecida pelas suas belezas naturais e paisagísticas e pela boa comida que os seus restaurantes proporcionam aos visitantes.


Nada estava decidido quanto ao que fazer em San Vicente de la Barquera pois era uma descoberta ... gostámos de tal forma do aspecto da localidade que decidimos ali parar, visitar e almoçar. 







 eu não vos disse que se comia bem?



ah "ganda" paella 

bom... mas depois da barriga atestada, havia que prosseguir, desta vez para mais um sítio não planeado, por sugestão do Filipe Oliveira: Santillana del Mar



E seguimos junto à costa... tendo a felicidade de desfrutar de todo um conjunto de paisagens .... bem... assim, tipo... hããã... errr.. huummm... boas, pronto !!!! 




recomenda-se igualmente a visita a duas localidades: Comillas e Barreda.
Com edifícios e monumentos lindíssimos que, apenas de passagem, observámos.


e chegámos então ao nosso destino mais a Norte deste nosso passeio: Santillana del Mar


Cidade medieval monumental, é eminentemente turística e eram bastantes os autocarros que estavam estacionados nos limites do seu perímetro.




Bem... e não coloco mais fotos senão depois vocês não precisam de lá ir para conhecer 



Bem... fica só mais esta para dizer que Santillana del Mar é também parte dum dos Camiños de Santiago, o do Norte, que começa em Santander e acaba na catedral do conhecido apóstolo Tiago Zebedeu... quem sabe se, um destes dias, OS LESMAS PEREGRINOS não passam lá de novo mas,... a pé !!!! 




A Júlia ainda encontrou lá uma parente, do ramo pobre da família, que se estabeleceu há muitos anos em Santillana del Mar


E eram horas de abalar ... o dia já estava longo e, para o camping ainda tínhamos que percorrer cerca de 90 kms ...

Perdi o meu mapa e, na escolha do percurso, foi fundamental a ajuda do Zé Francisco que se disponibilizou de imediato para, no seu novo GPS, escolher o melhor caminho 




"Impressionante" disse um espanhol que, passando de carro, se deteve a olhar para as maravilhas da tecnologia bávara em última edição 










Próxima paragem no regresso pela N634: Llanes




Llanes é uma lindíssima vila medieval, situada junto ao mar e que teve grande importância na defesa do norte de Espanha em muitos dos conflitos com que aquele país se deparou.

A sua parte medieval, nomeadamente o seu castelo de Afonso IX, é um marco da importância militar daquele burgo.

A fortaleza numa colina junto da costa (sec XVIII) serve hoje de "paseo de S. Pedro", local muito utilizado pelos seus habitantes para corridas, jogging, caminhadas ou simples passeio junto ao mar...




Passeio de S. Pedro



Vista do alto do Passeio de S. Pedro


Outro local de visita obrigatório é a igreja de Santa Maria del Conceyu, talvez o único exemplo de gótico nas Astúrias.

O seu retábulo, de talha dourada. esculturas e pinturas encastradas, é um exemplo fantástico de arte sacra.


Igualmente a visitar a sua "baixa" medieval com inúmeras ruas com bares e esplanadas e "tiendas" variadíssimas.



Os verdadeiros amigos são os que se defendem e protegem mutuamente ... 


E a visita a Llanes estava a acabar... tinha ficado combinado ir acabar-se o dia em regime de "dia livre" a Cangas de Ónis para visitar, comprar uns "recuerdos", ... estava-se a cerca de 40 kms e lá chegaríamos num instante como, de facto, aconteceu.

Em Cangas de Ónis, era fim de semana de festa pois o santo padroeiro da vila é o nosso bem conhecido Santo António.

Gaiteiros, música, muitas pessoas com trajes tradicionais asturianos, ... e as esplanadas, cafés e restaurantes em ambiente animadíssimo.   



não faltando o "folclore" do modo de servir a cidra asturiana ... que tem que ser assim para que liberte os seus gases e não fique "choca" ... 



deve ser servida em pequenas porções, que devem ser logo bebidas para não ficar "morta" ... as coisas que eu sei  


E assim foi o nosso 4º dia nos Picos de Europa ... atravessámos a serra, desde o camping até à costa cantábrica, conhecemos algumas das suas localidades mais emblemáticas (San Vicente de la Barquera, Santillana del Mar, Llanes, ...) e terminámos o dia em Cangas de Ónis para visita livre.

Para download das fotos, podem obter o código de acesso no Multibanco em OUTRAS OPERAÇÕES -> OS LESMAS -> OBTER FOTOS