segunda-feira, 18 de abril de 2016

OS LESMAS FORAM CONHECER TENTÚGAL E O SEU PASTEL



Olá "rapaziada das motas":

Tal como constava no programa oficial d'OS LESMAS, hoje era dia de passeio... 
Desta vez, um curto passeio e que quase só se destinava a não estar o grupo tanto tempo sem dar umas curvas entre passeios mais "largos".

Recordo que regressámos a passada semana de Marrocos e, daqui a uns dias vamos um fim de semana para o Minho, conhecer mais um pouco do Gerês e visitar a Barragem do Alto Lindoso.

Depois de contactada a Drª Olga Cavaleiro, da Pastelaria Afonso, das mais antigas de Tentúgal e a que mais respeita a tradição na confecção daquele famoso doce, combinámos a visita de modo a conhecer todo o seu processo de fabrico.


A Drª Olga na recepção aos participantes, naquilo que iria ser uma surpresa para todos.

Mas, primeiro, era preciso garantir que todos estávamos preparados para visitar de forma adequada e respeitando as normas de higiene.



O serão anterior tinha sido difícil... muito difícil mesmo 


Duma pequena porção de massa (água e farinha), se começa a "esticar" pelo chão, revestido com lençóis, aquilo que em pouco tempo se transforma numa massa de impressionante espessura mínima.


Eis um pequeno exemplo ... 


E a actuação da pasteleira, a Dª Carmita, que ia esticando a massa enquanto a Drª Olga nos ia contando a história do pastel de Tentúgal.樂


video

e daquela sala onde se prepara a massa, passámos para a "cozinha" onde os pastéis são elaborados e preparados para ir ao forno, depois de se lhes juntar este delicioso recheio ...


e de novo a Dª Carmita a mostrar aos LESMAS como se fazem os pastéis 




Ah... e no AFONSO também se fazem as  queijadas mais deliciosas do mundo e arredores .... sim, dessas mesmo, ... as que sabem mesmo a queijo 




Bom... e depois da visita que, sem que nos tivéssemos apercebido, durou mais de 1 hora, chegou o momento mais aguardado: a degustação do pastel de Tentúgal e da queijada do AFONSO 




Como a cada um apeteceu, acompanhados de chá, sumo, ... eu e o João Machado escolhemos vinho branco... para o organismo não estranhar o que ainda vinha da noite anterior ... é que tinha sido o jantar da "malta de Marrocos", para acabar com o saldo de caixa da "empresa" 






E enquanto o Ilídio ia à procura do Guronsan, aproveitou-se para "dar uma vista de olhos" ao AFONSO.

"Casa bonita", "muito bom gosto", "parece uma boutique gourmet",... foram algumas das expressões que ouvi tal a frescura, colorido e luz do estabelecimento.

Foi remodelado recentemente com "projecto de família" pois o marido da Drª Olga, arquitecto de profissão, ali se empenhou dando ao espaço uma beleza e funcionalidade ímpares. 






e, num breve trajecto de cerca de 1 kms, chegámos ao centro da vila onde iríamos começar a visita pela Igreja da Misericórdia


A vista à Igreja da Misericórdia de Tentúgal revelou-se uma surpresa para todos ... 



Trata-se dum monumento do sec. XVI, da autoria de Tomé Velho, um discípulo da conhecida escola de João de Ruão, o conhecido mestre da Pedra de Ançã.

A singular arquitectura desta igreja, sem capela-mor e com o altar sobre-elevado, confere-lhe uma beleza verdadeiramente incomum.




Todo o retábulo, em pedra de Ançã, é obra do já referido Tomé Velho, escultor da região e que nos diversos painéis conseguiu, com o seu cinzel, dar expressões bem reais às imagens.


Também de sua autoria, um interessantíssimo conjunto escultórico, representando a Deposição no Túmulo que, nesta foto, se pode apreciar, bem por detrás do nosso Chefe de Confraria


Momento em que o grupo escutava a Drª Olga, com considerações sobre o magnífico retábulo


Da visita à Igreja da Misericórdia, retemos ainda o belo órgão de tubos cuja recuperação foi também possível graças a uma figura grande da cultura portuguesa: José Saramago.

Este escritor, numa visitas que efectuou a Tentúgal, fez um generoso donativo que possibilitou a sua recuperação.


E seguiu-se depois a visita ao Convento do Carmelo, outro dos monumentos cuja visita vivamente se recomenda.
É aqui que nasce a tradição do Pastel de Tentúgal juntamente com outras memórias e tradições daquela Vila.


A sua riqueza e influência cultural e económica na região, foi determinante para o desenvolvimento de toda aquela Vila que muito dependia do convento para subsistir naqueles tempo tão difíceis.



Infelizmente, com a extinção das ordens religiosas no sec. XIX, no fim da Guerra Civil, e as anteriores invasões francesas, o património do convento foi vendido e/ou saqueado, restando muito pouco do seu antigo esplendor.


No entanto, é ainda possível admirar este presépio, em barro, da autoria de Machado de Castro.

Com a subida à Torre do Desafogo, podemos observar toda a Vila e os campos em redor.


E no fim da visita, regressámos ao AFONSO para o almoço.
Habitualmente, O AFONSO, café pastelaria, não serve almoços mas, excepcionalmente abre as suas portas a grupos e esta foi mais uma das suas abençoadas excepções. 

Surpreendeu-nos a todos com uma mesa composta por um fantástico conjunto de "entradas" que serviriam perfeitamente de refeição ... e completa e abastada! 




No entanto, como se isso não chegasse, serviram ainda umas espetadas em espeto de louro que estavam deliciosas ...

OS LESMAS recomendam, sem receio de ficarem "mal vistos", O AFONSO para este tipo de "inventos", para além de terem o melhor pastel de Tentúgal e queijadas como "adeveser" 

Bom, depois fizeram-se umas fotos a alguns dos casais presentes ...







Só este casal, por andarem chateados, é que não se quiseram abraçar 








E findo o (excelente) almoço , porque estava bom tempo, decidiram OS LESMAS ir até ao castelo de Montemor para, aí, se fazerem as despedidas.


Aproveitou-se lo lindo cenário para a foto de grupo que, habitualmente, fazemos em modo frente-e-verso para poupar papel... OS LESMAS são amigos do ambiente 


e uma breve visita à sua igreja ... onde os mais cansados e moídos do serão anterior, aproveitaram para descansar um pouco 




e "prontos"...a foto final do passeio ...


Em resumo:

Os presentes (13) foram uns privilegiados aos participar em mais uma iniciativa dos Lesmas. 

Foi uma surpresa muitíssimo agradável ter-se conhecido a Vila de Tentúgal numa perspectiva até aqui completamente desconhecida. Uma vila muito rica em património, cultura e tradição que tivemos a felicidade de conhecer na companhia da pessoa que, talvez,  mais sabe sobre Tentúgal.
Conhecer também o fabrico do pastel de Tentúgal, foi um privilégio que não esqueceremos.

Uma palavra de especial apreço à Drª Olga Cavaleiro pela forma como a todos recebeu e como nos transportou no tempo e no espaço da Vila de Tentúgal.
Um enorme bem haja 