quarta-feira, 26 de abril de 2017

OBRIGADO CAPITÃO


Olá a todos:

Ontem, 25 de Abril de 2017, comemorou-se mais um aniversário da Revolução dos Capitães.


Para os mais novos, esta data não terá a mesmo importância que para os "jovens" da minha geração mas ... aqui fica uma pequena "estória":

O golpe militar que afastou o regime do Estado Novo, foi um movimento corporativo dos militares que estavam insatisfeitos com a situação militar da guerra colonial e também com a desejada "abertura" do regime.

Esta foto testemunha talvez o mais importante momento do dia 25 de Abril de 1974 em que o capitão Salgueiro Maia, que comandava a coluna de 10 blindados Auto-Metralhadorss EBR, do Regimento de Cavalaria, cerca os ministérios do Terreiro do Paço, forçando a rendição de Marcelo Caetano, já ao final da tarde, no Quartel do Carmo, faz frente ao grupo de 5 carros de combate M47, comandados pelo brigadeiro Junqueira dos Reis.

Aqui, Salgueiro Maia dirige-se à forças do regime, de braços abertos e com um lenço branco na mão, pedindo para falar com o seu comandante.

Este não aceitou encontrar-se com Salgueiro Maia a meio caminho e ordenou que abrissem fogo ... ordem recusada sucessivamente por todos os militares sob o seu comando.

Foi o momento em que a REVOLUÇÃO SE CONSUMOU.

Obrigado Salgueiro Maia








sexta-feira, 31 de março de 2017

O FUNCIONÁRIO PÚBLICO BY THE BOOK


Olá a todos:

O motivo de aqui vir hoje partilhar convosco esta reflexão não é o próximo Benfica-Porto que vamos ganhar "sem espinhas", não é o facto do presidente do Sporting também hoje ter aparecido na televisão nem tão-pouco o Papa vir a Fátima em breve ... é tão-só descarregar o meu desagrado por aquilo que considero mesmo um "funcionário público by the book".

Aconteceu assim:

Fui com o meu filho, gerente duma sociedade, a um serviço dos Registos e Notariado, vulgo "registo civil" como é mais conhecido.
A razão da visita era reconhecer, presencialmente, um documento do IEFP, na "qualidade e com poderes para o acto".
Quer isto dizer que, aquela pessoa, gerente, deveria ser reconhecido não só por ser quem era, "fulano de tal" mas também como sendo "gerente da empresa tal" e, sendo gerente, tendo efectivamente poderes para assinar, especificamente, aquele documento.

Ora, até aqui nada de novo nem de especialmente complexo.

O fulano era sem sombra de dúvidas "o fulano", o que comprovou pela exibição do seu cartão de cidadão, a empresa era aquela e o seu gerente ele mesmo o que também foi comprovado pela conferência da respectiva certidão onde consta a sua qualidade de GERENTE. 

Mesmo assim, a responsável hierárquica do serviço, não autorizou o reconhecimento pois a assinatura daquele documento extravasava o âmbito e objecto da sociedade: FARMÁCIA. 

Ora, estávamos perante um documento do IEFP que respeitava à contratação duma colaboradora. 樂

Manifestei a minha discordância dizendo que a contratação dum colaborador é um acto que decorre da normal actividade da empresa, ... e, por isso achava ridícula e um perfeito absurdo esta recusa.

Apontei ainda como exemplo extremo que se estivéssemos perante um documento que referisse a compra de armas e venda de drogas esse sim, para além de ilícito, seria um acto que não decorria da normal actividade da empresa (embora, por graça, as drogas pudessem nele ser incluídas... )

Pois bem, de nada valeu argumentar e a solução que tive foi ir a outro serviço igual, noutra localidade, onde mo prestaram sem quaisquer obstáculos.

Sendo assim, resta-me dizer que este é um péssimo exemplo de FUNCIONÁRIO PÚBLICO... é aquele que se rege apenas pelo "by the book", não tendo capacidade de raciocínio nem de dedução ou lógica que lhe permita ir além das palavras escritas.

Talvez a licenciada em Direito (como suponho ser) não tivesse tido (como eu tive) a felicidade de poder aprender com duas ilustres figuras da Academia Coimbrã, o Padre Sebastião Cruz e o Doutor Santos Justo, professores da cadeira Direito Romano, que sempre referiam nas suas palestras:

"MAIS DO QUE A LEI, É O ESPÍRITO DA LEI QUE IMPORTA"




quarta-feira, 22 de março de 2017

PENSAMENTO DO DIA




Por vezes, as correntes que nos amarram são mais mentais que físicas ... por isso acreditamos não poder soltar-nos e ficamos amarrados a nada.


terça-feira, 21 de março de 2017

DICA PARA DIAS DE MERDA

Resultado de imagem para dia de merda

Olá a todos:

Todos nós temos, já tivemos e iremos ter dias de merda ... sim, afectam todos sem excepção.

Por isso e na linha editorial deste blogue da treta, venho aqui deixar umas dicas para que esses dias possam ser facilmente ultrapassados.

Ora bem:

1. beba um copo de água ... pode apenas estar desidratado.

2. Faça a cama e arrume o quarto ... isto vai fazer com que não tenha vontade de se deitar e usufruir do "Dia de Merda" na horizontal.

3. Tome um valente duche ... tudo vai parecer mais lindo e limpo. Se gostar, deixe-se ficar bastante tempo debaixo do chuveiro... simplesmente a sentir a água a escorrer por si.

4. Coma qualquer coisa... mas não qualquer coisa. Não se limite ao óbvio café com leite e uma torrada ... experimente fruta... componha uma criativa "salada" com a  fruta que tiver em casa.

5. Porque não sair um pouco?... talvez esteja apenas a precisar de um pouco de luz natural e não apenas a das "economizadoras chinesas" ... dar umas passadas areja a mente, exercita o corpo e "desentorpece" a cabeça, permitindo-lhe ter pensamentos diferentes da "merda".
A vitamina D (sim, aquela que o sol gratuitamente nos concede) é um poderoso fortificante ósseo e um importante componente para o equilíbrio mineral do ser humano.

6. Troque de roupa ... Resista a ficar de pijama... sim, é mais fácil e até cómodo mas... se o seu dia está a ser mesmo uma merda, ficar de pijama na sala ou no quarto não vai ajudar. Os borbotos podem obstruir as vias aéreas, dificultando a respiração e, por conseguinte, a fundamental oxigenação do sangue, que por sua vez nos dá energia, que .... blá blá blá 

7. Converse com alguém ... mas não através da internet. Aquela amiga que sabemos estar sempre disponível para nos ouvir, visite a irmã/irmão... simplesmente para conversar sobre qualquer coisa... qualquer um deles vai perceber o que se passa e ajudará.
Não caia na tentação de falar com um ex-namorado(a)... os conselhos destes só conduzem a querer "saltar-lhe em cima" 

8. Porque não fazer uma "Lista de Coisas Feitas" ?... sim, pequenas tarefas, pequenas acções ... quem sabe isso não ajudará a perceber que, afinal, não são tão ineficientes nem tão "nabos e azelhas" 

9. Coloque numa balança mental tudo de bom que se lembra de que é capaz de fazer, as suas qualidades e virtudes, ... do outro, os seus pontos menos fortes ... 
Depois veja-se ao espelho e questione-se: tenho força de vontade para melhorar estes pontos menos bons e que me fazem ter Dias de Merda?
Não esqueça de sorrir depois de ter respondido 

10. Se nada disto resultar e quiser ficar mesmo a "curtir" o seu Dia de Merda está no seu direito ... desde que não acabe a esperança de que se trata apenas dum Dia de Merda. 





terça-feira, 14 de março de 2017

OS LESMAS NO PASSEIO ÀS AMENDOEIRAS EM FLOR



Domingo, dia 12 de Março de 2017 fizeram-se OS LESMAS à estrada para mais um passeio.

Desta vez, regressámos à lindíssima região duriense, por terras de Foz Côa, Torre de Moncorvo e Barca D'Alva, para ver as amendoeiras floridas e as belíssimas paisagens classificadas património mundial.

Eram 09:00 quando iniciámos a nossa viagem, pelo IP3, IC 12 e depois de Mangualde até Celorico pela A25, tomando o IP 2 não sem antes termos feito uma breve paragem para a "prova dos bolos".






Passados alguns kms uma paragem na localidade de Muxagata para beber um porto velho, gentileza do nosso companheiro e amigo Grandão José​ que, amavelmente, nos recebeu no seu "estaminé".






O tempo estava algo frio com as temperaturas sempre abaixo dos 15º e este notava-se mais quando parávamos pois estava uma "aragem de pijama" no dizer de alguns de nós.... no entanto, ao andar, como se reforçava o agasalho e apertavam-se os fechos e os botões... até nem parecia estar frio.

O sol, timidamente, espreitava por entre as nuvens que "pintalgavam" de cinzento o azul do céu... em resumo, pode dizer-se que esteve  um óptimo dia para passear de mota 



Depois da paragem em Muxagata, regressámos ao IP2 e prosseguimos até ao Pocinho, atravessando o Rio Douro na ponte que por cima da barragem e da eclusa o torna navegável.

Um familiar que é motorista de autocarros de turismo, tinha-me dado a dica que, logo a seguir ao rio, havia uma estrada, "sempre a trepar" que ia dar a  Torre de Moncorvo e que valia  a pena percorrer pela sua beleza e traçado...
De facto, esta estrada municipal é lindíssima e proporcionou momentos maravilhosos a todos os participantes.



Bom piso, curvas bem dimensionadas e paisagens de "cortar a respiração"...
Os cerca de 25 minutos que levámos a percorrê-la até Torre de Moncorvo passaram tão rapidamente que nem nos apercebemos que foram  menos de 15 kms.




E chegados a Torre de Moncorvo, logo nos apercebemos que este será um dos destinos que revisitaremos com mais tempo ... tem um belíssimo centro histórico e uma catedral lindíssima... a não perder de vista !




Depois do almoço no restaurante das piscinas municipais, em local sobranceiro à vila e que nos permitia ter uma soberba perspectiva, retomámos a viagem e, desta vez, o destino seria Barca D'Alva para percorrer a EN 325 que é assim... uma coisa !!!!! 


... fomos vencendo os pouco mais de 30 kms em ritmo lento e relaxante tal como a paisagem convidava a ser ... 

E aqui o pretexto do nosso passeio... as amendoeiras floridas embora o seu "pico de floração" tivesse ocorrido há cerca de 2 semanas ainda proporcionavam imagens bastante bonitas.


E à maneira que íamos percorrendo a serra, começava-se a ver o Rio Douro, àquela hora iluminado pelos raios de sol, já descendentes da tarde ...



A chegada a barca D'Alva é lindíssima pois começamos a vislumbrar o Rio Douro ao longe, desaparecendo aqui e aparecendo acolá ao ritmo das curvas... até que nos aparece à frente e a sua presença nos acompanha durante toda a descida até àquela localidade, conhecido porto turístico.




Bem, apesar de nos apetecer ficar mais um pouco a apreciar a azáfama da pequena feira dominical que ali se realizava, o facto é que estávamos a mais de 200 kms de casa e... havia que "dar ao chinelo".

E deixámos Barca D'Alva ...






E assim foi, pela N221 por Figueira de Castelo Rodrigo, Almeida ,... até apanhar a A25 que nos haveria de trazer de novo até Mangualde e, daí, até nossas casas.
..
Em resumo, creio que faço minhas as palavras de todos os participantes (19) afirmando que foi um passeio bem bonito, mais uma vez sem incidentes nem acidentes, em que a segurança de todos esteve sempre presente e em primeiro lugar nas nossas preocupações, permitindo que, mais uma vez, pudéssemos ter desfrutado dalguns recantos deste nosso belo país, desta vez pela Região do Douro mais a sul.

Devido ao impedimento da "fotógrafa oficial", fica aqui um agradecimento especial á Lídia e à Cláudia pelo excelente trabalho feito.
Obrigado pela presença de todos e... até ao próximo.

NOTA: como de costume, todas as fotos no facebook d'OS LESMAS 