sexta-feira, 28 de fevereiro de 2014

PAÍS DE MERDA !!!!!




Querem um pópó de luxo? ... Siiimmm ????
O Governo tem montes de € para sortear carros de luxo ... é só coleccionar facturas com número de contribuinte ....






Querem uma cadeira de rodas? ... Siiimmm??? .....
O Governo não tem dinheiro ... 
juntem tampinhas !!!!!

Vão-se foder seus anormais de merda !!!




quinta-feira, 27 de fevereiro de 2014

PIADA DE ESCOLA PRIMÁRIA DO DIA



Professora: Artur, a tua composição "O Meu Cão" é exactamente igual à do teu irmão. Copiaste-a?

Artur: Não. O cão é que é o mesmo.




quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

O CURSO NOCTURNO



Durante o almoço de trabalho o Joaquim e o Raul discutem.

- Joaquim, vai fazer cinco anos que estou inscrito num curso nocturno. Não estás interessado em fazer um?

- Bah!?

- Não? Por exemplo, tu sabes quem foi Graham Bell?

- Não!

- Foi quem inventou o telefone em 1876. Se viesses ao curso nocturno, sabias.

No dia seguinte a mesma cena:

- Tu sabes quem foi Alexandre Dumas?

- Não!

- Foi o autor de Os Três Mosqueteiros. Se viesses ao curso nocturno, sabias.

No dia seguinte de novo:

- E sabes quem foi Miguel Cervantes?

- Não!

- Foi o autor do D. Quixote. Se viesses ao curso nocturno, sabias.

Já em brasa o Joaquim pergunta:

- Ouve lá, Raul, e tu sabes quem é Armando picheleiro?

- Não!

- É o gajo que anda a comer a tua mulher! Se deixasses o curso nocturno sabias!




terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

SÓ OS RATOS É QUE FOGEM !!!!




PORQUE DEVEMOS VOTAR





Os políticos fazem-nos crer que votar é um importante exercício de cidadania e que deve ser sempre exercido ...

Pessoalmente, acho muito bem pois assim contribuímos verdadeiramente para que estas figuras existam.






















domingo, 23 de fevereiro de 2014

VELHOS TEMPOS




Foto que creio ser de 1970 e que retrata a SOCIEDADE FILARMÓNICA RECREATIVA E BENEFICENTE VILANOVENSE, de Vila Nova de Anços, minha terra natal e onde residi muitos anos.

Sou o garboso jovem tocador de Fliscorne (ou Fliscórnio) ao lado do maestro, que por acaso era (ainda é, felizmente) meu padrinho, João Marcelino dos Santos. A seu lado, o então presidente da direcção da colectividade, José Rebola.

Estou a tentar identificar todos os restantes elementos ...

COMO NASCE A INVEJA

Olá pessoal:


"É de pequenino que se torce o pepino" ou, por outras palavras, a educação que desejamos para os nossos filhos deve começar bem cedo para evitar que se cometam os pecados capitais, um dos quais e bem terrível que é a INVEJA.











sexta-feira, 21 de fevereiro de 2014

MANIFESTAÇÕES: ONTEM E HOJE

Sem comentários ...

A luta de ideais e convicções, transformou-se, na maior parte dos casos, em mero vandalismo cuja única motivação é "estar contra o que quer que seja".

1968



2014





AS MULHERES MENTEM ?



Um dia, uma dona de casa levava uma garrafa de vinho para o almoço quando, ao atravessar uma pequena ponte sobre um rio, deixou cair a garrafa.
Muito aflita porque era o vinho preferido do seu marido, suplicou a Deus que a ajudasse e … Deus apareceu-lhe e perguntou-lhe:

- Porque choras mulher?

A mulher respondeu que a sua garrafa de vinho tinha caído ao rio.

Deus entrou no rio e regressou trazendo uma belíssima garrafa de Chateu Petraux Tinto, de 1L, Colheita Especial Seleccionada de 1982, da Adega  Particular e Privada da Cave Escondida e Chave Secreta, de cor bordeaux, bastante taninoso e de longa guarda, que desenvolveu, com a idade, buquês complexos, com uma ligeiríssima dominante de húmus,  com predominância  de Cabernet Sauvignon e um tudo nada de Touriga Nariz de Cão quase imperceptível ao olfacto.

- É este o teu vinho? – perguntou à mulher.

- Não meu Deus, não é esse – respondeu humildemente ela.

- Deus voltou a entrar no rio e, desta vez, trazia uma garrafa de 0,75 de Dona Mécia, também tinto, da Garrafeira Especial de Amigos, Selecção do Escanção-Mor , de alto desenvolvimento anósmico e agnósmico, com predominância de Baga e Aragonez, e que se tratava dum vinho com taninos duros, embora frutado, encorpado e ácido apenas qb, com bom equilíbrio e devidamente estruturado, nada efervescente mas algo ácido embora sensível à oxidação.

- É este o teu vinho ?- questionou.

- Também não Senhor – foi a acabrunhada resposta

Deus voltou a entrar no rio e, desta vez, trazia consigo uma garrafa de tinto nacional, sem rótulo e sem o obrigatório selo do INSTITUTO DA VINHA E DO VINHO, rolha usada, já algo licoroso e conservando certa acidez, com resíduos na fundo, de aromas pouco intensos, inapto para envelhecimento, mal fermentado e sem açúcar natural, nervoso e não límpido.

- É então este o teu vinho mulher?

- Sim – respondeu ela com um leve sorriso.

Deus, contente com a sinceridade da mulher, mandou-a para casa com as 3 garrafas de vinho.

Passado algum tempo, a mulher e o seu amantíssimo marido passeavam junto ao rio quando ele tropeçou e caiu para as profundas águas.
De novo suplicou a Deus por ajuda e Ele entrou no rio, trazendo consigo o Rodrigo Santoro …

- Mulher . É este o teu marido ? – perguntou.

- Sim meu Deus, é ele mesmo ! – respondeu feliz a preocupada mulher.

- Mulher mentirosa  !!!! – exclamou um enfurecido Deus.

Então a mulher explicou-se rapidamente:

- Meu Deus … perdoa-me mas foi um grande mal entendido.
Se eu dissesse que não era o meu marido, estou certa que iria de novo ao rio e me traria o Brad Pitt …  e eu diria novamente que não.

Depois voltaria ao rio e traria o meu marido e eu diria que sim, que era esse o meu marido… 

Depois o Senhor mandaria que ficasse com os 3.

Compreenda Senhor, eu sou uma humilde mulher e não queria cometer trigamia … por isso disse sim logo da primeira vez.

Deus achou a mulher justa e sensata  e perdoou-lhe.


MORAL DA HISTÓRIA:
A MULHER MENTE DUMA MANEIRA QUE ATÉ DEUS ACREDITA




PIADA DO DIA



Numa sessão de terapia de grupo, disse o terapeuta:

- Bem, agora vamos apresentar-nos, dizer de onde viemos, o que mais gostamos de fazer... Você, por favor.

- Eu chamo-me Marco e sou engenheiro. Sou de Vila Real, sempre gostei muito de cálculos, operações, matemáticas, por isso eu resolvi ser engenheiro.

- Muito bem. E você?

- Bem, chamo-me André, sou arquitecto, sou de Aveiro, gosto do contacto com a natureza, gosto das pessoas e paisagens, gosto muito de desenhar, por isso resolvi ser arquitecto.

- Óptimo. E você, aí?

- Meu nome é Maria, eu sou lésbica, sou de Lisboa e adoro mulheres. Não posso ver uma mulher bonita e atraente que fico louca. Fico mesmo doida .... insinuo-me e quero logo travar conhecimento, namorar e só penso em sexo com essa mulher.
Quero pegar nela, apalpá-la... Enfim, fico mesmo maluca ... doida; não posso ver uma mulher que fico doida !!!

- Muito bem. E você?

- Meu nome é Zé. Eu sou do Porto e ainda há pouco eu pensava que era Analista Informático, mas agora eu tenho a certeza que sou lésbica.



quinta-feira, 20 de fevereiro de 2014

XXXXXXXXX - AS 10 MELHORES ALEMÃS NA CAMA - XXXXXXXXXXXXX

Pessoal, cuidado a ver ... peço que tenham atenção e só vejam se forem de maior idade ... corro o risco dos administradores do blogger me banirem por difundir conteúdo adulto sem PARENTAL CONTROL.










Pela pesquisa que fiz, estas são as 10 alemãs melhores, na cama.






quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

PIADA DO DIA


A FRANCESA LOURA

Em Paris, um menino chegou a casa a chorar, depois de sair da escola.

       - A mãe, uma bonita e loira francesa, incomodada, perguntou-lhe , o que é que você tem, meu filho ? .

 -
 Tive zero a geografia, mamã...

- Zero ? Mas zero porquê  ?


- Não soube dizer onde fica Portugal .


- Portugal? Você não sabe? Que tolo, passe-me aí o mapa da França.

E a mãe, loura, francesa, e bonita, mas fula, procurou, procurou...

- Oh! Meu Deus, este mapa não é suficientemente pormenorizado; passe-me  o mapa da região.

E a mãe, uma loura, francesa, e " muito boa ", procurou, procurou...

- Também nada neste mapa, passe-me o  mapa do departamento.

E a mãe, loura, francesa, e boa até dizer chega, procurou, procurou...

- Merde ... Portugal não pode ficar muito longe. A empregada é portuguesa e vem trabalhar todos os dias de bicicleta ! ! ! 





terça-feira, 18 de fevereiro de 2014

RECOMENDAÇÃO DO GOVERNO PARA A GRIPE



Com a aproximação do pico da gripe, o Governo acaba de lançar um conjunto de recomendações de saúde. Entre elas, o Governo recomenda que se lave sempre muito bem as mãos e que se espirre para o pensionista.

«Não espirrem, como se recomendou no passado, para o braço, pois está provado que podem lixar o braço. Espirrem sempre para um pensionista. Se não tiverem um pensionista à mão, então espirrem para um funcionário público. Se tiverem os dois à frente, tentem dividir o espirro. Se não tiverem nem um pensionista nem um funcionário público à mão, então pronto, espirrem para o braço», pode ler-se no comunicado do executivo.



CAPUCHINHO VERMELHO





segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

DE PASSAGEM PELOS ESKIMÓS 2014

Olá pessoal:

Este ano, a minha ida aos Eskimós resumiu-se a uma pequena passagem para lá  ir almoçar com uns amigos.

Por motivos que não interessam aqui para nada, não pude cumprir o programa costumeiro: ir no sábado bem cedo, dormir na tenda "climatizada" pelos buracos das fogueiras e regressar depois de almoço no domingo.

Mas não quis faltar ...

Saí de casa eram já cerca de 10:30 com um lindíssimo dia de sol como há meses já não me lembrava de ver.

Cumprido o habitual trajecto até Seia (IP3, IC6, EN17 ...) subi à serra e dirigi-me ao Parque de Campismo do Vale do Rossim.

No início a serra estava "feia" ... pouca e desinteressante vegetação ... sem sinal de neve que, diga-se, nem esperava encontrar.






Na sexta-feira tinha visto umas fotos que a rapaziada do Moto Clube de Vila do Conde disponibilizou no facebook e quase não havia neve ... os restos que se mantinham eram resultado dum nevão que tinha ocorrido há já alguns dias.



No entanto, e enquanto subia, a neve começava a dar os seus primeiros sinais de existência...



Apesar de limpa, a estrada apresentava, em muitos pontos, uma camada de fino gelo que fazia "adornar a traineira" ...


Com  bastante cautela e reduzida velocidade, continuei a subida da serra pela N339 que se dirige para a Torre, tomando no seu percurso e antes do Sabugueiro, a N232 que me levaria até ao cruzamento para o Vale do Rossim.




Entretanto, a neve ia aumentando a sua presença e a temperatura baixava para uns frios 1,5º




Por esta altura, já muitas pessoas brincavam na neve pois a estrada estava interrompida mais acima.


Linda que estava a serra ... aqui já perto do parque de campismo, local da concentração e com muita neve por toda a serra.



Apesar de limpa, a estrada mostrava-se perigosa e a condução tinha que ser feita com redobradas cautelas.


A entrada do parque de campismo do Vale do Rossim.



Algumas das motos de quem estava a tratar da inscrição e onde era impossível estacionar pelo gelo ali presente.


E a habitual simpatia das colaboradoras do MotoClube de Vila do Conde, nas inscrições.




Fiz uma tentativa para estacionar lá dentro mas tal revelou-se difícil, senão mesmo impossível ...
A enorme LT não gosta de pisar terrenos assim ... 
Acabei por a deixar cá fora, mesmo ao pé da ambulância que presta assistência aos participantes pois não consegui mesmo estacioná-la com a camada de gelo e neve.



O parque estava assim ... um enorme nevão que começou a cair na sexta-feira à noite e se prolongou até de madrugada, fez com que o parque ficasse pintado de branco, duma beleza só confirmada presencialmente...



A circulação era quase inexistente e mesmo os "4 rodas" circulavam com dificuldade ...


Quem tinha já estacionado não pensava em voltar a mexer na moto ...



Linda a paisagem ...



A tenda da música rodeada de neve que escorria da sua abóbada ...



E as próprias árvores faziam lembrar cenários de Natal noutras paragens de latitudes mais a Norte ...



Nesta foto, ao centro, o Tó Padeiro, o incansável presidente do Moto Clube de Vila do Conde, sempre  atento para que nada faltasse aos participantes.



e as fotos dispensam legendas ...




Um enorme monte de lenha estava ali mas ... não se viam fogueiras tanta era a neve.




Esta rapaziada tinha chegado pouco antes de mim e estavam a "montar o acampamento" sob a protecção duns pinheiros ...



O local onde habitualmente acampo ... xiiii




A malta do clube 125 ...



No entanto, quem veio na sexta-feira, ficou assim ...
Em segundo plano, a Suzuki do Roberto, galego presença habitual nos Eskimós com a sua gaita de foles ...







A GS do Phil ...




E era chegada a hora do almoço...
Como não ia ficar, comprei apenas  a senha do almoço ... 5,00 !!!
Ainda dizem que a vida está difícil ... a malta do MotoClube de Vila do Conde contraria esta tendência... almoçar por 5,00 entre amigos ... não é nada caro !!!!






Os habituais voluntários na distribuição da refeição ...




Que era uma deliciosa feijoada, com uma quente sopa de legumes, vinho (no meu caso) e como sobremesa um doce de que já não me lembro o que era ... com o frio as gotas não fazem o efeito que o médico me disse que faziam.



A tenda da bucha já mais composta ...

Em conversa com o Tó Padeiro, fiquei a saber que, apesar do mau tempo que se tem vindo a sentir por todo o país, o número de inscritos na sexta-feira era já superior ao registado no mesmo dia do ano passado.
Estávamos ambos em crer que, por sábado estar um dia bonito de sol, iria ser ultrapassado o número de participantes ...
E pela quantidade de motos com quem me cruzei depois do almoço ... talvez tenha sido mesmo ultrapassado.


Phill, Nigel e Dave

Almoçaram connosco estes ingleses que vieram de propósito para participar nos Eskimós.
Pelo que me contaram, estiveram também nos Pinguins onde foram distribuídos uns flyers dando conta da realização dos Eskimós ...
Daí a terem colhido algumas informações sobre esta concentração invernal portuguesa foi um passo e decidiram vir ver como era ...
Uma viagem de 4 dias em que apanharam o ultimo barco disponível para travessia do Canal da Mancha cujas ligações foram suspensas devido ao mau tempo.



Depois de almoço ainda fui ao "bairro" do Clube XT para ver se, finalmente, conhecia o Edgar (Vadio da XT) mas, ainda não foi desta ...


Um cafézinho depois de almoço com o meu amigo Osório, de Vila Nova de Gaia, que também não falha a um Eskimós ...

E não tenho mais nada para contar porque ... me vim embora com muita pena .... sniff... snifff... buáááááá´....